Ressarcimento de prejuízos | Como funciona

A BM&FBOVESPA possui um Mecanismo de Ressarcimento de Prejuízos (MRP), que assegura aos investidores o ressarcimento de até R$ 120 mil por prejuízos causados pela ação ou omissão de Participantes de mercado, tanto no que diz respeito aos negócios realizados em mercados de bolsa, como no que diz respeito aos serviços de custódia. O mecanismo cobre, ainda, prejuízos decorrentes de intervenção ou liquidação extrajudicial da instituição.

Os investidores que se sentirem lesados pela corretora, distribuidora ou banco que administra seus investimentos podem apresentar seu pedido de ressarcimento para análise e julgamento pela BSM, entidade responsável pela administração do MRP.

Saiba o que fazer:


Procure sua corretora

Recomendamos que o investidor procure primeiro o Serviço de Atendimento ao Cliente e a Ouvidoria do participante para apresentar o problema;

Acione a Bolsa

O Ombudsman da BM&FBOVESPA recebe queixas sobre os processos de negociação, custódia e liquidação das operações realizadas na Bolsa e pode atuar na mediação do problema entre o investidor e o participante;

Faça uma reclamação no MRP

Se o seu problema não for resolvido de maneira amigável, você pode apresentar uma reclamação ao MRP. Analisaremos e julgaremos a situação e, em caso de procedência, você será ressarcido até o limite de R$120 mil.

Consulte aqui estatísticas sobre o funcionamento do MRP, como a quantidade de reclamações recebidas ano a ano, a relação dos Participantes mais reclamados, os tipos de reclamações mais comuns e a taxa de ressarcimento.